quinta-feira, dezembro 30, 2010

2010


Existem marcos na vida das pessoas.
Datas em que atingimos as três décadas de vida.
Datas em que assinamos a escritura da nossa casa.
Datas em que nos comprometemos a passar o resto da vida ao lado da pessoa que escolhemos e que tivemos a sorte de que ela nos tenha escolhido a nós.
Datas em que temos a maior bênção de todas, que é a experiência de ser mãe.
2010 acumulou todas estas datas para mim e por tudo isto só posso estar grata.

No entanto, com o final do ano a aproximar-se a largos passos, recordo-me da data em que me despedi de alguém que teve um grande papel em moldar-me na pessoa que sou hoje. Não consigo evitar pensar que ela teria gostado muito de participar em todas estas datas felizes e Deus sabe como eu gostaria que ela lá tivesse estado.

2010 foi um ano repleto de emoções, umas muito, muito tristes e outras imensamente felizes.
Que venha 2011 igualmente cheio de emoções!
Um feliz ano a todos e que todos os vossos desejos se concretizem.

sexta-feira, outubro 08, 2010

Season 7


"When we say things like "people don't change" it drives scientist crazy because change is literally the only constant in all of science. Energy. Matter. It's always changing, morphing, merging, growing, dying. It's the way people try not to change that's unnatural. The way we cling to what things were instead of letting things be what they are. The way we cling to old memories instead of forming new ones. The way we insist on believing despite every scientific indication that anything in this lifetime is permanent. Change is constant. How we experience change that's up to us. It can feel like death or it can feel like a second chance at life. If we open our fingers, loosen our grips, go with it, it can feel like pure adrenaline. Like at any moment we can have another chance at life. Like at any moment, we can be born all over again."

in Grey's Anatomy

Graças a Deus!

quarta-feira, setembro 15, 2010

Becoming a mum

31 semanas amanhã.
Demasiado peso para o meu gosto.
Demasiadas contracções.
Demasiada preocupação, ansiedade e informação clínica.
Demasiada vontade de que corra tudo bem.
No entanto, dizem que é isso que nos faz mães: o preocuparmo-nos com um pequeno ser, infinitamente mais do que connosco.

quinta-feira, julho 01, 2010

Vai buscar!


Baby's first festival!
E quem tem bilhetes, quem é?
Aguenta e não chora!! :)

Considerações ( que não interessam a mais ninguém) sobre o Mundial 2010


  • Fomos com os porcos, mas ao menos, com um digno adversário.
  • Espero bem que isto signifique que vai diminuir o som das vuvuzelas nesta Avenida.
  • Ser capitão, é claramente mais do que levar uma fitinha amarela no braço durante 90 minutos e fazer birras no fim do jogo.
  • Tenho saudades do Fernando Couto (esse sim era o MEU capitão!).
  • O Eduardo conseguiu despoletar (ainda mais) a minha veia maternal.
  • O professor Carlos Queiroz é tão teimosinho que quase de certeza que é do Bairro Santos Nicolau.
  • A partir de agora estou pela Argentina (o Maradona é claramente a figura deste Mundial!).

Taking baby steps



20 semanas hoje.
Metade do caminho na mais bela viagem da minha vida

I'm baaaack!


Sei que deixei este espaço ao abandono mas a verdade é que não tenho tido tempo para coçar o rabo, quanto mais para vir para aqui despejar porcaria. Algumas coisas mudaram entretanto:
  • Sou oficialmente interna do último ano! Yeah!!
  • Tenho um novo objecto no dedo anelar esquerdo que passeio diariamente pelo mundo fora.
  • Para além do dito objecto passearei também um novo Ipod na ilha Terceira, durante a viagem oficial do pedido de casamento (há quem receba só o anel, eu só recebo em packs de 3 prendas de cada vez!).
  • A minha barriga segue o seu curso e está a acabar com meu guarda roupa (anteriormente reconhecido por ser largo) a passos largos.
  • Associado ao facto da barriga começar a mostrar os ares da sua graça, vem o facto de todas as mulheres deste mundo me quererem contar a sua experiência de parto o que aumenta exponencialmente o meu tempo de consulta e me dá cabo da agenda.
  • Ainda não senti um pontapézinho que pudesse identificar como tal, mas estou à espera, histérica, que o meu filho/a se manifeste com um pontapé de manhã, um à tarde e um à noite (como acordado com ele previamente).
E pronto, de resto a vida decorre como habitualmente, com o Murphy a ver se me lixa o juízo e eu a ver se o mando à mãe dele...

sábado, maio 29, 2010

Diário do meu estado de graça


15 semanas e uns diazinhos de gravidez:

#1 - A barriga não parece nem carne nem peixe, para quem não me conhece, posso estar só mesmo gorda. Para quem me viu uma única vez que fosse antes da concepção, vem-me dar os parabéns.

#2 - Já não vomito todos os dias, várias vezes ao dia (excelente maneira de perder peso), agora só vomito quando como alguma coisa que gosto muito ( se o Sócrates me apanha, faz-me pagar um imposto pelo desperdício) e passei a comer coisas que odiava, com inesperado prazer.

#3 - Enjoei o cheiro de caracóis: obrigado Senhor, senão não sei como é que iria ser o meu Verão.

#4 - Tenho sono 24 horas por dia, consigo a façanha de trabalhar literalmente a dormir e saboreio o único café que me é permitido beber ao dia, como se fosse caviar!

#5 - A criança malabarista, cruzou as pernas na ecografia, logo género só poderá ser afirmado em Julho (sim, porque os 100 euros que custa fazer a análise para determinar o sexo, vão direitinhos para comprar bilhetes para o Alive, se me quiserem denunciar por maus tratos pré-natais, estão à vontadinha, que eu respondo às acusações depois de ver Pearl Jam).

#6 - Se eu já não tinha umas hormonas normalitas e chorava a ver tudo na Tv, agora isso é 50000 vezes pior. Prevê-se que dentro de 2-3 semanas se esgotem as lágrimas no meus sacos lacrimais.

#7 - Ainda não o sinto, assim cada visita ao médico e respectiva ecografia, é mais emocionante que 3 visitas do Papa seguidas.

#8 - Last but not least: Eu sei que me podem denunciar à comissão de infecção do HGO, mas a verdade é que adoro as festinhas que os meus colegas me fazem na barriga cada vez que passo por eles. Uma menção especial ao pai de 3 que acaricia a barriga ao mesmo tempo que afirma : "Bola mágica, bola mágica... Será que vai chover amanhã?". Se a bola passar a dar respostas certas, faço um negócio disto.

Resumindo e concluindo, é uma aventura, que com as oscilações de humor que tenho, deve ser bem pior para o meu companheiro de viagem, mas assim é a vida, eu levo com o aumento de peso e o parto e ele leva com o meu mau génio (acho que há alturas em que ele preferia parir...).

domingo, maio 23, 2010

Oh gente da minha terra!


Ou se ama ou se odeia.
Não existe zona cinzenta.
Quase todos os que moram nesta cidade, têm uma história para contar deste homem. Umas boas e outras más, claro está. Não se pode agradar a toda a gente, isso já ele sabe há muito e a verdade, é que não lhe importa.
Quem não gosta, põe à borda do prato (já dizia a minha mãe).
E quem gosta, como eu, sente hoje um orgulho tremendo de ser da mesma cidade à beira mar plantada de alguém tão determinado, trabalhador e vencedor nato!

quinta-feira, maio 13, 2010

Quem fala assim não é gago!


"O povo saiu à rua para festejar a vitória do Benfica e eu, apesar de ser do FC Porto, não achei mal. As pessoas têm o direito de ficar alegres.

O povo saiu à rua para ver o Papa e eu, apesar de ser agnóstica, não acho mal. As pessoas têm direito à sua fé.

O povo vai à Covilhã espreitar a selecção e eu, apesar de não ligar nenhuma, não acho mal. As pessoas têm direito ao patriotismo.

O governo escolhido pelo povo impõe medidas de austeridade umas atrás das outras, aumentando os impostos e não abdicando dos mega investimentos. O povo não reage. Não sai à rua. Reclama à boca pequena e cria grupos zangados no Facebook. É triste que este povo, que descobriu meio mundo, não imprima à reivindicação dos seus direitos a mesma força que imprime à manifestação das suas paixões."


Não poderia dizer melhor!

segunda-feira, maio 10, 2010

Hoje



Hoje nem me importo que o Benfica seja campeão, que haja uma epidemia de cromos vestidos de vermelho em tudo o que é sítio (urgência hospitalar incluída) e que o Falcão não tenha ganho o título de melhor marcador. Aliás, verdade seja dita, hoje nem me importava que o Benfica ganhasse o campeonato amanhã outra vez.

Hoje não me importo que o Sócrates me vá subir os impostos, que esteja exausta de trabalhar (e cada vez com mais trabalho acumulado em cima da secretária) e que me tenha de despedir do subsídio de Natal.

Hoje não me importo com a fila de carros para o trabalho, com o preço da gasolina ou com o enjoo da comida do refeitório.

Hoje vi o meu bebé dar uma cambalhota na ecografia e tenho um sorriso estúpido na cara que nada disto consegue apagar!

domingo, maio 09, 2010

Quando tem de ser, tem de ser

Parabéns ao Benfica.
Parabéns ao Braga por um muito honroso e merecido 2º lugar.


Update:
Trrim trrim
Eu- Parabéns
Ele - O Falcão já não é o melhor marcador.

Não dá vontadinha de mandar este tipo de lampiões ir pastar para outro prado?

quarta-feira, maio 05, 2010

Going slightly mad


E pronto, basicamente é isto.
Adeus, até ao meu regresso que vou voltar a encarcerar-me em casa e auto flagelar-me por deixar tudo sempre para a última da hora.

domingo, maio 02, 2010

Não gosto de perder nem a feijões


Mas desenganem-se que isso não faz de mim má perdedora. Ganha o campeonato quem faz mais pontos e este ano nenhum dos meus clubes merecia tal benesse.
Que fique registado, que quer ganhe o Benfica, quer ganhe (por algum milagre divino) o Braga, são ambos justos vencedores.

Tendo já despachado esta parte, direcciono-me agora para o único jogo, ao longo de 29 anos de vida, que só fui capaz de ver até aos 70 minutos, com medo de que me desse uma coisa má (malditas hormonas que me convertem numa histérica nervosa!).

O meu Porto ganhou, com 10 jogadores e justamente (podem dizer o que quiserem que estou grávida só oiço o que me convém) e ainda bem para todos os que compraram os sprays para irem de cabelinho vermelho ao Dragão e todos os que queriam fazer a festa na NOSSA casa. Vão lá fazer a festa no vosso estádio, que o Dragão, apesar de tudo, é um animal com orgulho e queimou-vos as carecas.

Quanto aos acéfalos, que pertencem a claques, nomeadamente aos delinquentes e criminosos que fazem parte dos Super Dragões, deviam ser todos presos e impedidos de entrar em todo e qualquer estádio por este mundo fora. Tenho vergonha que estas pessoas supostamente, representem o meu clube e não me reconheço em nenhuma das acções destas bestas quadradas.

E acabando a conversinha, só tenho mesmo a dizer: PORTO! PORTO! PORTO! PORTOOOOOOO!

Oficialmente, orgulhosamente e emocionadamente


A festejar, pela primeira vez, o dia da mãe com a melhor e mais bonita das expectativas.


"It's the most important job in the world. You probably should need a license to do it, but then most of us wouldn't even pass the written exam. Some people are naturals. They were born to do it. Some have other gifts. But the good news is biology dictates you don't have to do it alone. You can waste your whole life wondering, but the only way to find out what kind of parent you'd be is to finally stop talking about it and just do it."


in Grey's Anatomy

quinta-feira, abril 29, 2010

Chamem-me David Attenborough, vá...


Há pessoas que saem de casa e olham primeiro para o mapa para saber para onde vão.
Há pessoas que não se esquecem do cabo que liga o GPS em casa.
Há pessoas que inclusivamente têm mapas no porta-luvas.

Depois há pessoas que não só não olharam para o mapa, como gostam de passear 40 minutos por cidades desconhecidas (quando já estão atrasadas para o curso), perguntam às pessoas mais improváveis na rua direcções (fanhosos e pessoas que só falam crioulo incluídas), enfiam-se pelas ruas mais improváveis onde só existem pubs e cámones bêbedos às 16h00 e chegam no segundo em que começa a apresentação do primeiro caso de ECG.

Estas últimas são as minhas pessoas favoritas... Vá-se lá saber porquê!

Tá complicada esta vida de hotel de 5 estrelas...




domingo, abril 25, 2010

A tradição volta a ser o que era




Praia dos Alteirinhos - Zambujeira do Mar

E no dia da Liberdade, o primeiro mergulho do ano.

quinta-feira, abril 15, 2010

My longest relationship ever



Há 3 anos a debitar tudo o que me passa pela alma (ou seja tudo o que o tempo e a censura me permitem), aqui neste antro no blogspot plantado.

Feliz aniversário "Ah e tal tá fresquinho".

May you live long and prosper :)

P.S. - O aniversário foi ontem, mas ontem não me deu tempo de cá vir. Espero que não leves a mal...

Querida pessoa fofinha que, não sei como, tinha a minha password do gmail

E que se divertia a bisbilhotar o mail alheio.

Espero que te divirtas muito a tentar descobrir a nova password.

Atenciosamente
Joana Alves

terça-feira, abril 13, 2010

As minhas hormonas aplaudem ao ver esta série.



"See, it's this. It's just sitting here together, in a waiting room. Both of us trying to pretend we're not scared, that's love. Not being able to concentrate on writing a speech about the beauty of love because you're scared you might lose it and nothing will ever be the same. And realizing that the one place, the ONE place, that you feel most "you" is when you are lying next to her, just breathing."

Robert in Brothers and Sisters

E os meus conductos lacrimais rejubilam pela acção!

"You are the music while the music lasts"

T.S. Elliott

Na passada 5ª Feira arrastei o meu homem, para o concerto (espectacular!) deste senhor, perdendo assim a derrota do seu clube frente aos 11 de Liverpool.

Algures a meio do concerto, surgiu esta música, há muito conhecida por mim e de repente, dei por mim a pensar na inevitável associação de algumas pessoas e situações a determinadas músicas. A música enquanto arte, pretende expressar sentimento, emoção e consegue assim, muitas vezes (por mim falo) transmitir o que de mais íntimo pulsa em nós. Como diria o senhor Hans Christian Andersen, "where words fail, music speaks".

No entanto, o que pude constatar, neste concerto é que enquanto esta música tocava, sim, lembrei-me de quando ela me dizia tanto, mas a verdade é que com a distância do tempo e da (pouca mas boa) sabedoria, a verdade é que a canção deixou de ser da outra pessoa ou situação e voltou a ser só minha. A minha triste e linda canção. E, verdade seja dita, gostei muito mais da ouvir desta vez, do que todas as vezes que a ouvi no passado.


video

Não sei quem é que convidou esta tipa a voltar...



... mas seja lá quem for, faça o favor de mandar a chuva embora novamente, que eu já estava em summer mode!

quarta-feira, abril 07, 2010

Fico tão contente ao ouvir as notícias neste país...


... e saber que o Rui Costa vai pagar de multa o mesmo que eu paguei de IRS o ano passado, quando ganha infinitas vezes mais.

... e saber que António Mexia (presidente da EDP) vai receber 1.9 milhões de euros extra correspondentes ao ano de 2009 e ainda vem dizer que é um bónus ao seu salário, que segundo o mesmo, não é nada de especial (700.000 euros ao ano, coisa pouca) por objectivos cumpridos.

... e saber que o Pinto da Costa ganha 1500 euros ao dia.

... e saber que morreram não sei quantas pessoas no Rio de Janeiro, à conta das cheias, mas graças a Deus e a todos os santinhos, nenhum deles teve a sorte de nascer neste país à beira mar plantado.

... e tomar cada vez mais consciência, que 2010, vai inevitavelmente ser o ano do Benfica.

Sim, estou viva e sim, continuo gaja.



Gosto da Rita sem os sapatos vermelhos.
Gosto dos sapatos de anjo.
Gosto mesmo, mesmo do vestido.

Será que posso comprar tudo amanhã, num devaneio e culpar as hormonas por isso?

domingo, março 28, 2010

Com o coração apertadinho, apertadinho...


... e a rezar que corra tudo bem.
Pode ser só um projecto mas é concerteza o maior projecto da minha vida.

Oficialmente...


...de férias! Weeeeeee

sábado, março 27, 2010

Mito de Sísifo

"Sísifo foi condenado pelos deuses do Olimpo, por ter espalhado levianamente os seus segredos, a rolar um enorme rochedo, incessantemente, até o alto de uma montanha. Quando, finalmente, conseguia empurrá-la até o cimo, a pedra caía novamente em virtude de seu próprio peso. Os deuses foram sábios ao impôr este castigo a Sísifo por considerarem não existir punição mais terrível do que o trabalho inútil e sem esperança. (...) Num eterno retorno, Sísifo não acalenta a esperança de que, na próxima subida à montanha, a pedra não volte; pelo contrário, sabendo que, uma vez mais, ela rolará fatalmente não se detém na esperança da subida e depara-se, apenas, com a inevitabilidade da descida sem nada fazer para o evitar. Sísifo é, assim, visto como absurdo tal como o seu tormento e como o motivo que o levou a suportá-lo. "

in Azul Cobalto
I rest my case.

Caros benfiquistas

Se sentirem uma ansiedade, que se manifesta como uma dor pré-cordial com irradiação ao braço esquerdo, zona maxilar, região epigástrica ou afins, ante a possibilidade (infeliz) que se vislumbra de serem vocês os campeões este ano, por favor afastem-se da àrea de influência do HGO até às 8h00 de amanhã.


Muito agradecida

Joana Alves

quarta-feira, março 24, 2010

terça-feira, março 23, 2010

Ninguém me manda ter Meo...

... que já não me bastava o descontrolo hormonal, como para ver filmes como este, que fazem até chorar as pedras da calçada.

Life through music.


"There's one thing I want to say, so I'll be brave
You were what I wanted
I gave what I gave
I'm not sorry I met you
I'm not sorry it's over
I'm not sorry there's nothing to save

I'm not sorry there's nothing to save..."

Stars- Your Ex-lover is dead

I'm like Hobbes

Eu, agora, estava mesmo bem aqui.



Mas, enquanto não dá, vou só ali ao Seixal e já volto.

sexta-feira, março 19, 2010

Se cuidas de mim

Se cuidas de mim eu…
eu cuido de ti também
Dentro da minha mão
eu guardo-te bem
Se amarmos do principio
se perdermos tudo outra vez
vou marcar-te bem
como um sonho vão
dentro da minha mão

Se cuidas de mim
eu cuido de ti também
Se vens em paz
eu venho por bem
Se formos bebendo o chão deste caminho
vou guardar-te bem
agora que sei
que não vou sozinho.

Por isso vem…
Há uma praia depois sombra
uma clareira para iluminar
Há um abrigo no meio das ondas
tudo é caminho para iluminar
Por isso vem.

Tiago Bettencourt & Mantha

quarta-feira, março 17, 2010

El dia menos pensado



Happiness often sneaks in through a door you didn't know you left open.

John Barrymore

terça-feira, março 09, 2010

Ainda em referência ao post anterior

Sim, eu vi o jogo do Porto.
Sim, eu sei fazer contas a quantas vezes a bola entra dentro da baliza.
Sim, há kompensans na minha casa.

E agora que isto já está despachadinho, adeus, até ao meu regresso.

Blá blá blá... Whiskas saquetas.


Eu- Você aumentou de peso...
Ele- Eu?? Não senhora doutora, isto é da roupa que me faz parecer mais gordo.

Eu - Você tem bebido uns bons copos a mais.
Ele - Eu?!? Eu só bebo muito raramente, um copinho e em dias de muita festa. No Natal nem bebi!

Eu - Você não tem feito bem a medicação e não tem respeitado a dieta. Tem a sua diabetes completamente descontrolada.
Ele - Eu?!? Deus me livre tal coisa, é só cozidos e grelhados e não há dia nenhum que não tome os benditos comprimidos.

Eu - Você não faz nada do que eu lhe digo e é uma bomba à espera de explodir.
Ele - E o que é que a doutora diz do nosso Vitória?

Note to self: Não falar de preferências clubistícas com os nossos doentes. Se eles estão mal, nós podemos estar ainda pior!

Sim, eu sei que é um bocadinho mau...




... mas estou completamente viciada nesta série!
A 1ª série já acabou na Fox Life.
Lá tem uma rapariga de recorrer à pirataria. Pfff...

P.S.- Quase que aposto que, pelo menos a Andy e a Mary of Cold, se vissem 1 episódio que fosse, também iam gostar ;)

domingo, março 07, 2010

A minha canja de galinha para a alma


Nina Simone - If you knew

Deus mastiga.


Para a próxima fico caladinha e não me gabo de bancos calmos, porque de repente começam a apitar TODOS os monitores, há edemas agudos de pulmão por tudo o que é sítio, a reanimação toca ora sim, ora sim senhor, um senhor arranca os acessos todos porque nós somos uma máfia que lhe quer roubar os órgãos, a outra cospe para o chão a 2 cm dos nossos pés, só porque não vai com a nossa cara e a mais animada berra a noite toda, que a queremos matar porque não lhe demos o comprimido importantíssimo para o coração, o 'loreninvalium', sem o qual ela morre.

Eis a minha noite. Deixem-me agora só ir desmaiar um bocadinho ali ao lado, que perto dos 30 isto já começa a pesar.

Houve um dia em que ela acreditou que todas as pessoas eram boas, sensíveis ao sofrimento humano, passíveis de se emocionarem ante a desilusão alheia.

Houve um dia em que ela acreditou que todos tinham um fundo bom, que a definição de princípios estava presente em todas as mentes, que evitar o sofrimento alheio era uma prioridade geral.

Houve um dia em que ela acreditou que a linha entre o bem e o mal estava bem estabelecida, era inquestionável e que o remorso era consequência inevitável de uma decisão mal tomada.

Houve um dia em que ela acreditou em tudo isto. Esse dia não foi há tanto tempo assim. Mas por mais que ela tente, há tantos momentos em que ela não se consegue lembrar desse dia.

sábado, março 06, 2010

Post quase copiado de um blog muito, muito giro



Algo está mal na nossa vida, quando temos mais tempo para escrever no blog, quando estamos trancadas no hospital durante 24 horas, do que no resto da semana de trabalho...

(Dia calmo de banco... noite de m#$%& que avizinha!)

Joana alves, a partir de amanhã, bimbólica assumida.

Sim, confesso que sucumbi à tentação de pensar em comprar uma Bimby.
Pedi que me fizessem uma demonstração e a partir desse dia, só oiço pessoas a falar à minha volta, do leite creme que se faz em 12 minutos, das salsichas embrulhadas em couve lombarda (blergh!), da lasanha e do bacalhau com natas.


Inteligentemente (como só eu!) marquei a demonstração para amanhã, saída de um banco de 24 horas, ou seja, um daqueles dias em que compro uma máquina de bordar blusas chinesas se me apresentarem à frente, só porque algum dia, num carnaval muito remoto, posso me querer mascarar de gueisha.

Assim, que se esperam jantaradas pela frente, agora feitas no programa 12, em 32 minutos e um rombo no orçamento familiar em igual proporção.


Um grande bem haja a quem me convenceu a querer uma Bimby, asseguro que passarei na sua casa assim que se acabar o dinheiro para comida na minha.

Um grande viva para as mulheres com poder de compra!

Ele: E quando é que é o dia de mulher?
Eu: Dia 8 de Março, porquê?
Ele: Não vai ser preciso oferecer-te uma prenda ou qualquer coisa do género, pois não?
Eu: Com essa introdução... obviamente que sim!
Assim, que após ponderação minuciosa do que me custa, mensalmente, ser mulher: decidi oferecer-me a mim mesma o relógio acima mostrado. Se calhar mais qualquer coisinha vinda de outra parte, será sempre bem vinda, mas visto que para celebrar o facto de ser mulher, basto eu mais ninguém, dou por iniciadas as festividades femininas com esta decisão!

Procura-se, viva ou então muito viva:


Companhia para o dia 27 de Maio, Rock in Rio Lisboa, concertos de John Mayer, Snow Patroll e Muse.



Justificação:

- Cara metade nº1, não gosta, não quer ir, diz que não paga o dinheiro.

- Cara metade nº 2, diz que vai viajar para não sei onde, fazer não sei o quê e que não vai cá estar (balelas... pfff)



Oferece-se uma imperial no recinto (ou duas, vá!)

Surprise, surprise! (Ou então não...)

Homens infiéis têm QI mais baixo

"Os homens que traem as mulheres ou namoradas têm um quociente de inteligência mais baixo, revela um estudo publicado na revista ‘Social Psychology Quarterly’."

in Destak.pt

Tema de debate, altamente científico, nesta sala de médicos num Hospital perto de si. Já tinha saudades de vir fazer 24 horinhas neste sítio que eu cá sei :)


quarta-feira, fevereiro 24, 2010

Porque, se calhar, até me portei bem o ano passado

O Pai Natal deixou-me no sapatinho um fim-de-semana neste sítio aqui.
E sim, antes que dê de vez em maluca, vou aproveitá-lo.
Adeus, até ao meu regresso. :)

terça-feira, fevereiro 16, 2010

Relationships


Há pessoas assim.
Há relações assim.
Segue em frente. Não olhes para trás.
O que está lá à frente pode ser melhor ou pior, mas ao menos, não é mais do mesmo.

I'm going slightly mad


O Murphy nunca foi com a minha cara, é verdade.
Se calhar encontrei-o por aí num dia de copos e fiz-lhe alguma que não me lembro.
Mas a verdade, é que por pior que o tenha tratado, acho que já está na altura de arranjar alguém que não eu para exemplificar a sua lei. Para todos os que acham que estou a exagerar, eis um exemplo de um dia típico da implicação deste tipo comigo:

6h00 - "Ping, ping, ping" Será chuva? Será vento? - Não, era mesmo chuva a cair do tecto do quarto a uns meros 5 cm da minha cama e que já tinham feito uma piscina num modesto apartamento.

7h45 - Meio ensonada, com o belo despertar às 6h00 da matina, eis que me encontro ao volante de um Peugeot 206 emprestado pelo meu irmão (visto que o meu carro ia mudar o óleo e o filtro de óleo nesse dia) percorrendo a bela paisagem da A2, eis que nas portagens de Coina me deparo com uma luz amarela na Via Verde. Amarela?!? - Penso eu. Ainda agora mudei a pilha a esta porcaria!- Penso novamente. Olho à volta e identifico que estou num carro que não o meu e não aderente à Via Verde.

8h15 - A minha chefe informa-me que afinal, à tarde ( a minha tarde livre) , tinha de ir a uma formação.

10h30 - Telefonema da oficina: " Afinal o carro não precisa só de óleo e filtro de óleo. É extremamente necessário um filtro de ar, alinhar a direcção e dois pneus novos. O que significa que em vez de 63 euros, vai ter de pagar 400. Concorda?". Ah pois sim claro que concordo.

17h00 - Caminho para casa. A2 novamente. "Agora vou parar e tirar o bilhetinho na portagem". Muito bem. Note to self: Quando se tira o bilhetinho na portagem, deve-se parar na portagem para pagá-lo posteriormente, não passar a toda a velocidade, novamente na Via Verde, pela segunda vez nesse dia.

O resto do dia decorreu sem incidências, visto que o Murphy sai ás 17h00 do trabalho e, graças a isso, consegui fazer o jantar sem pegar fogo à casa e chegar a casa sem ver lá instalada a piscina municipal. Aguardo, no entanto, ansiosamente, as multas da Via Verde que hão de chegar para celebrar o meu aniversário, concerteza.

Pronto. Já está despachadinho.


E a sorte foi que, com tanta chuva e mau tempo, este ano nem tive vontade de matar ninguém no Carnaval ou dia dos namorados.

(P.S. - Mas sim, eu, hipócrita, confesso: gostei muito do meu cheque oferta da MAC e utensílio de cozinha altamente personalizado oferecidos pelas minhas duas caras metades.)

segunda-feira, fevereiro 08, 2010

Quando ela partir, já nada me prende a nada.


- "Sabe, nós só nos conhecemos há pouco tempo. 50 anos, nada mais..."

Diz ele enquanto sorve docemente mais uma colher de sopa dentro da boca dela.

- " Ai, sim?"

Digo eu.

- " Sim, estamos juntos há 50 anos e já há 4 que sou eu que trato dela. Ela é tudo o que tenho e a única razão que me prende a este país que detesto."

- "E o que foi que lhe aconteceu?"

- " Era um cascão na ponta da língua. O médico olhou para isso e disse que ela tinha de ir ao dentista. Acabou por ser um cancro, tirou a língua e ela nunca mais me falou. Mas sabe menina? Eu sei sempre o que ela quer, ontem por exemplo, ela tinha vontade de ler, hoje gosta muito da maçã triturada. São 50 anos, sabe? E ela é tudo o que tenho. Quando ela partir, já nada me prende a nada"


De vez em quando tenho uma visão diferente do hospital, a vida coloca-me inevitavelmente do outro lado da cortina. E a verdade é que por vezes, é tão mais gratificante do que o lado a que estou acostumada. Hoje foi um desses dias.

sábado, fevereiro 06, 2010

Ele há dias assim.



Ele há dias em que apesar do sol, do rio à nossa frente e do amor da nossa vida deitado ao nosso lado, tudo nos parece tão negro.
Ele há dias em que tomamos consciência que os ponteiros do relógio prosseguem segura e inevitavelmente o seu caminho, sem que essa seja a nossa vontade.
Ele há dias em que apesar do cansaço, não conseguimos dormir.
Ele há dias em que a doença de quem nos é querido nos consome e que todo o nosso conhecimento científico, só serve para nos angustiar ainda mais.
Ele há dias assim.
Eu sabia que eles existiam.
Eu sabia que eles iam chegar.
Eles chegaram e eu não estava preparada.

terça-feira, fevereiro 02, 2010

Pronto, agora fiquei um bocadinho indecisa.

E ainda continuando com os Grammys...


... será que foi aquela porrada toda que ela levou do ex, que a fez pensar que era um galo?